CUIABÁ

TECNOLOGIA

iPhone 12 vermelho de 256 GB tem 32% de desconto com cupom

Publicados

TECNOLOGIA


source
iPhone 12 vermelho de 256 GB tem 32% de desconto com cupom
Murilo Tunholi

iPhone 12 vermelho de 256 GB tem 32% de desconto com cupom

O iPhone 12 é um dos smartphones da Apple mais desejados pelos brasileiros e está com desconto de 32% em uma promoção. Por tempo limitado, o aparelho pode ser comprado por R$ 5.470 à vista no site da Shoptime , usando o cupom APPLE10 . A oferta vale para o modelo na cor vermelha, com 256 GB de armazenamento para guardar muitos arquivos e apps.

Para garantir o iPhone 12 pelo preço mais baixo, é preciso incluir o cupom APPLE10 antes de fazer o pagamento à vista. No site da Shoptime, o aparelho aparece custando R$ 6.074. Ao incluir o código no final da compra, é apicado um desconto adicional de 10% — resultando no valor de R$ 5.470 .

O pagamento à vista pode ser feito no cartão de crédito, cartão Shoptime, boleto bancário, Ame ou Pix. Caso queira parcelar, o preço do iPhone 12 sobe para R$ 6.749 sem cupom, ou R$ 6.074 usando o código APPLE10 .

Leia Também:  Facebook imita Twitter e começa a testar 'threads'

Vale mencionar que o preço tabelado da Apple para esse modelo é de R$ 7.999. Na prática, juntando o desconto dado pelo Shoptime em cima do preço original e o cupom APPLE10 , o iPhone 12 vermelho de 256 GB fica 32% mais barato, saindo por R$ 5.470 .

Leia Também

Achados do TB: curadoria real de ofertas, sem rabo preso (Imagem: Guilherme Reis/Tecnoblog)
Achados do TB: curadoria real de ofertas, sem rabo preso (Imagem: Guilherme Reis/Tecnoblog)

💰🔍 Essa e outras promoções quentíssimas são publicadas em primeira mão pelo Achados do TB , nosso canal de ofertas disponível no Telegram e no WhatsApp. Por lá, a Carol e a Laura divulgam as melhores ofertas com descontos verdadeiros para você fazer sempre a melhor compra. Nós não temos rabo preso, então todas as nossas indicações são selecionadas a dedo, mesmo quando não ganhamos nada com isso.

iPhone 12 tem chip potente, tela OLED e câmera dupla

iPhone 12 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
iPhone 12 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O iPhone 12 entrega especificações excelentes e quase tão poderosas que o seu sucessor, o iPhone 13. Com o processador A14 Bionic, o aparelho tem desempenho de sobra para rodar todos os aplicativos e jogos disponíveis nas configurações máximas e ainda consegue economizar mais bateria que os modelos anteriores.

No conjunto de câmeras traseiras, o smartphone traz dois sensores de 12 MP. A lente principal produz “fotos com ótima definição, brilho forte e cores vibrantes”, segundo os testes do Tecnoblog e entrega imagens no mesmo nível do iPhone 13.

A tela do iPhone 12 usa painel OLED de 6,1 polegadas que promete maior contraste e cores mais vivas. Na parte de software, o aparelho já vem com iOS 15 instalado e ainda conta com suporte ao 5G brasileiro. A parte ruim é que ele vem sem carregador na caixa.

iPhone 12 vermelho de 256 GB tem 32% de desconto com cupom

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

Anatel barra teste da Starlink que levaria internet para ONG no Brasil

Publicados

em

Por


source
SpaceX, do bilionário Elon Musk
Divulgação

SpaceX, do bilionário Elon Musk

Em novembro de 2021, a SpaceX, do bilionário Elon Musk, tentou obter autorização para testar, no Brasil, o serviço de internet por satélite Starlink . A documentação apresentada atendia às exigências da Anatel, então parecia que tudo caminhava para um desfecho favorável aos testes. Só parecia: em dezembro, a Starlink foi informada de que a Anatel suspendeu o processo.

Os testes seriam realizados na comunidade Savoyzinho, em São Paulo (SP), em parceria com a ONG internacional Luta Pela Paz. O plano consistia em conectar um centro comunitário que atende a cerca de 40 alunos ao serviço de internet banda larga oriundo dos satélites Starlink.

Se não houvesse impedimentos, os testes iriam ser realizados entre 7 de dezembro de 2021 e 4 de fevereiro de 2022.

Mas houve. Em um documento submetido à Anatel via Sistema Eletrônico de Informações (SEI), a Starlink Brazil Serviços de Internet informa que a autorização de uso temporário de espectro, etapa necessária para os testes, não avançou.

No documento, é possível perceber certa surpresa com relação à posição da Anatel. A Starlink relata que, no início de dezembro de 2021, a Gerência de Outorga e Licenciamento de Estações (ORLE) da Anatel considerou os documentos apresentados condizentes com as exigências da entidade.

Leia Também:  Twitter lança Super Follows, maneira de ganhar dinheiro na rede social

Leia Também

Dias depois, em 7 de dezembro, a Starlink pagou as taxas necessárias para fazer o processo de autorização andar. Depois do pagamento, representantes da empresa entraram em contato com a Anatel, ocasião em que foram informados de que a autorização para os testes em conjunto com a ONG Luta Pela Paz iria ser publicada em breve.

Anatel suspendeu processo de aprovação

Então, veio a surpresa: “passado um mês da data prevista para o início do teste, a Starlink foi informada da decisão da Anatel de suspender o processo”, descreve um trecho do documento.

A razão da suspensão? Não está claro. Em comunicado enviado à companhia, a Anatel informa apenas que decidiu não avançar com a aprovação até que haja uma deliberação do Conselho Diretor sobre o direito de exploração do sistema de satélites não geoestacionários Starlink.

É por isso que, no documento enviado à Anatel, a empresa pede que a agência dê “maiores esclarecimentos sobre o motivo da referida suspensão do pedido”.

Ali, a companhia de Elon Musk também argumenta que, em ocasiões anteriores, a Anatel concedeu autorização temporária de espectro a outras empresas, como Globalsat Brasil e Swarm Brasil Satélites, razão pela qual a Starlink pede que a Anatel analise o seu caso “levando em consideração o princípio de isonomia constitucionalmente estabelecido”.

Sem essa autorização, os satélites Starlink simplesmente não podem ser testados no país. “Mais importante ainda, deve-se notar que a solicitação da Starlink atende ao interesse público, pois a mesma poderia iniciar as operações imediatamente no Brasil. A Starlink compartilha das atuais metas de políticas públicas do governo brasileiro para a expansão da conectividade no Brasil, especialmente em regiões rurais ou remotas”, diz o texto.

Vale destacar que, nos Estados Unidos, o serviço de acesso à internet da Starlink deixou a fase beta em outubro de 2021. Por lá, o plano é único e custa US$ 99 por mês. O kit de instalação, com antena e roteador, deve ser pago à parte e sai por US$ 499.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA