CUIABÁ

SAÚDE

Saúde e Anvisa atualizam regras para doação de sangue durante pandemia

Publicados

SAÚDE


O Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atualizaram as regras para doação de sangue em função da pandemia de covid-19. De acordo com nota técnica divulgada ontem (25), quem foi infectado pelo vírus fica inapto para doação por dez dias após se recuperar da doença. Anteriormente, o prazo era de 30 dias. 

O período de inaptidão de dez dias vale para quem apresentou sintomas de covid, incluindo casos leves e moderados. No caso de assintomáticos, o mesmo prazo deve ser observado, mas em relação a data de coleta do exame. 

A nota também trata de pessoas que tiveram contato com indivíduos que testaram positivo. Nesse caso, a inaptidão é de sete dias após o último contato. 

O ministério e a Anvisa orientam os hemocentros a seguirem medidas de proteção para evitar contaminação durante a pandemia. É recomendada a higienização de superfícies e dos instrumentos, uso de antissépticos, além da manutenção do distanciamento entre os doadores. 

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Universidades e colégios federais do Rio adiam volta às aulas
Propaganda

SAÚDE

Covid-19: Brasil tem 24.239 casos e 72 mortes em 24 horas

Publicados

em

Por

O Brasil teve 24.239 novos casos e 72 mortes por covid-19 em 24 horas, segundo o boletim epidemiológico registrado neste sábado (28) pelo Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, foram registrados 30.945.384 casos e 335.903 mortes.

Segundo o boletim, há 335.903 casos em acompanhamento e 29.943.090 pessoas se recuperaram da doença, o que representa 96,8% dos infectados.

Os dados não incluem os números do Distrito Federal, do Maranhão, de Minas Gerais, do Mato Grosso, do Rio de Janeiro, de Roraima e do Tocantis, além do número de óbitos no Mato Grosso do Sul. Essas informações não foram encaminhadas ao ministério pelas respectivas secretarias estaduais de Saúde antes da divulgação do boletim.

Estados

São Paulo é o estado com o maior número de casos e de mortes, com 5,5 milhões e 169 mil, respectivamente. No número de casos, o estado do Sudeste é seguido por Minas Gerais (3,4 milhões) e Paraná (2,5 milhões). As unidades da Federação com menor número de casos são Acre (124.975), Roraima (155.745) e Amapá (160.421).

Leia Também:  Saúde investiga 7 casos suspeitos de hepatite misteriosa em crianças

No número de mortes, São Paulo é seguido por Rio de Janeiro (74 mil) e Minas Gerais (61,5 mil). Os estados com menor número de óbitos são Acre (2.002), Amapá (2.134) e Roraima (2.152).
 

Boletim epidemiológico da covid-19 Boletim epidemiológico da covid-19

Boletim epidemiológico da covid-19 – 28/05/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA