CUIABÁ

CARROS E MOTOS

Veja vídeo do VW Brasília equipado com  compressor e 150 cavalos

Publicados

CARROS E MOTOS

source


VW Brasilia também recebeu rodas de Porsche, sistema de escapamento especial e luz de neblina
Renato Bellote

VW Brasilia também recebeu rodas de Porsche, sistema de escapamento especial e luz de neblina

No começo da década de 70, a Volkswagen do Brasil recebeu carta branca para produzir e desenvolver modelos voltados para o mercado nacional. Essa, sem dúvida nenhuma, foi uma grande conquista para toda a equipe de engenheiros e projetistas que já trabalhavam adaptando projetos para o nosso mercado.

Nessa esteira surgiram alguns modelos bem interessantes. Um deles foi o SP2 , que também tem um uma versão chamada SP1 , com motor um pouco menos potente, e se tornou um dos clássicos nacionais mais valorizados no exterior com o decorrer dos anos. Vale lembrar também do Karmann-Ghia TC , que teve como inspiração o Porsche 911 e fez bastante sucesso no mercado.

Porém falando em números totais de produção e também proposta para um público mais abrangente não há como se esquecer do Brasília. Esse modelo foi desenhado, testado e completamente desenvolvido no Brasil. Trazia um design bem acertado para época bem como soluções que se encaixaram perfeitamente com o seu público-alvo.

Leia Também:  Antes de chegar ao Brasil, Honda ZR-V terá motor híbrido na Europa

De qualquer forma hoje falaremos de preparação . No decorrer dos anos muitos consumidores utilizaram receitas variadas sejam elas aspiradas ou turbo-alimentadas. Esse motor sempre teve uma característica de ser bastante versátil quando a proposta  era extrair um pouco mais de potência.

Dessa forma o carro recebeu um supercharger M45, modelo que já foi utilizado pela Mercedes-Benz em seus modelos Kompressor, além de rodas de 17 polegadas. O ajuste foi feito com uma injeção eletrônica programável e os números do dinamômetro são bem interessantes: 150 cv e 26 kgfm de torque. Nada mau.

Pisando fundo o sistema emite um ruído da correia bastante característico. Se os apaixonados por turbina apreciam, em sua maior parte, o som do espirro da válvula de prioridade, nesse caso o som estridente do sistema em funcionamento acaba sendo música para os ouvidos. É algo muito próprio e que vemos e modelos de série como o Mustang Shelby GT500.

O VW Brasília realmente fez história no mercado brasileiro e segue em projetos especiais como esse. O que mais gostei foi a ideia de potência bem ajustada às características do carro. Nada exagerado e proporcionando momentos de diversão nos passeios de fim de semana.

Leia Também:  Empresa americana projeta caminhão elétrico sem para-brisa
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Mini traz 15 unidades da série Pat Moss Edition do John Cooper Works

Publicados

em

Por


Nome de Pat Moss é uma homenagem a piloto britânica que deu à Mini sua primeira vitória em  uma prova de rali
Divulgação

Nome de Pat Moss é uma homenagem a piloto britânica que deu à Mini sua primeira vitória em uma prova de rali

A Mini anuncia que vai trazer ao mercado brasileiro a série especial do John Cooper Works batizada de Pat Moss, em homenagem à piloto britânica que deu à Mini sua primeira vitória em um rali internacional, há 60 anos.

De acordo com a fabricante inglesa, o modelo tem apenas 800 unidades espalhadas em todo o mundo, sendo que apenas 15 serão destinadas para pré-venda no Brasil ao preço de R$ 318.390 , com as primeiras entregas programadas para setembro. 

Disponibilizada na cor Preto Midnight para a carroceria e teto multitone de três cores (Preto Jet, Cinza Melting e Vermelho Chili), o hatch agrega faixa branca no capô além da assinatura da Pat Moss no para-choque dianteiro. 

Leia Também:  Mitsubishi expõe réplica de L200 com miniaturas de carros em feira

Por dentro, além da assinatura da piloto, há também sistema de som da renomada Harman/Kardon , head up display , painel digital, central multimidia touchscreen de 8,8 polegadas e sistema de navegação integrado.

O motor é biturbo de 2,0 litros de quatro cilindros de 231 cv e torque de 32,63 kgfm e a transmissão de 8 velocidades. Segundo a fabricante, de 0 a 100 km/h são feitos em 6,1 segundos e a velocidade máxima é de 246 km/h.

Pat Moss e a navegadora, Ann Wisdom venceram no Rally de Monte Carlo em 1964, 1965 e 1967 e décadas depois, a vitória geral no Paris-Dakar quatro vezes seguidas (2012 e 2015), além de mais duas gerais (2020 e 2021).

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA