CUIABÁ

CARROS E MOTOS

O Renault Master chega à linha 2023 com novo visual e equipamentos

Publicados

CARROS E MOTOS


source
Renault Master 2023 também ganha atributos no visual que aproximam seu desenho com carros de passeio da marca
Divulgação

Renault Master 2023 também ganha atributos no visual que aproximam seu desenho com carros de passeio da marca

É lançada a linha 2023 do furgão Renault Master. Chega oferecido nas versões Chassi cabine: R$ 187.600; Furgão (L1 H1): R$ 207.900; Gran Furgão (L2 H2): R$ 216.000; Extra Furgão (L3 H2): R$ 221.000.

A dianteira, o interior e a parte mecânica do Renault Master 2023 foram os pontos que mais mudaram. Outra novidade é o plano de assinatura Renault on Demand, para que o cliente profissional possa assinar o carro para usá-lo nos negócios.

O novo visual do Master inclui uma grade frontal mais robusta, que leva faróis menores e posicionados na horizontal, com luzes diurnas em LED (DRL). O logotipo da Renault fica maior e se encontra em destaque na dianteira. Por dentro, ganha um novo volante, pensado para aperfeiçoar a ergonomia. Todas as versões vêm com cluster analógico e tela de 3,5 polegadas.

Leia Também:  BMW lança 420i Cabrio M Sport no Brasil por R$ 428.950

Migrando para o conjunto mecânico do furgão , a única opção de motor é o novo 2.3 dCi turbodiesel, que entrega 136 cv e 36,7 kgfm. Segundo a Renault , além de melhorar a potência, promete 30% a mais de economia em relação ao anterior. O câmbio tem seis marchas, sendo a última um overdrive.

O Master 2023 também ganhou equipamentos. Todas as versões e carrocerias contam com ar quente, computador de bordo, banco do motorista com regulagem de altura e profundidade, direção eletro-hidráulica com regulagem de profundidade, retrovisores elétricos com dupla visão , travas e vidros elétricos. Airbag duplo, freios ABS.

Além disso, o novo Renault Master 2023 traz os controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampas, sistema anti-capotamento, assistente de tração e reboque, assistente de aderência prolongada em partida (voltado para o arranque em pisos escorregadios), auxílio à frenagem de urgência, controle adaptativo de carga e sistema estabilizador de vento lateral.

Fonte: IG CARROS
Leia Também:  FreeWire apresenta novo carregador rápido Boost Charger 200

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Peugeot volta com o motor 1.0. Veja primeiras impressões do novo 208

Publicados

em

Por

source
Peugeot 208 1.0 vem com rodas de 16 polegadas e pintura preta brilhante nos retrovisores e no aerofólio de trás
Guilherme Menezes/ iG Carros

Peugeot 208 1.0 vem com rodas de 16 polegadas e pintura preta brilhante nos retrovisores e no aerofólio de trás

A Stellantis toma a decisão certa ao apostar suas fichas no Peugeot 208 1.0 para reacender o apelo da marca no Brasil. Ao instalar o motor Firefly do Fiat Argo no modelo da marca francesa, a fabricante passa a ter um modelo com boas condições de brigar com os líderes de vendas no segmento, até pelo preço competitivo.

Com o fim da versão Like 1.6 do Peugeot 208 , chegam as versões Like 1.0 (R$ 72.990) e Style 1.0 (R$ 79.990). São valores que podem parecer altos para um hatch compacto 1.0, mas agressivos se comparados a de alguns rivais como Chevrolet Onix (a partir de R$ 73.820) e Hyundai HB20 , que parte de R$ 74.590.

O motor 1.0 , de três cilindros, é o mesmo do grupo Stellantis , que equipa o Fiat Argo , mas teve de passar por alterações para se adequar à plataforma do 208. Com as adequações e as qualidades do  Peugeot , a marca acredita que vai voltar a ter algo parecido com os dias de glória que teve com o 206 no Brasil no início dos anos 2000.

Leia Também:  Nissan anuncia a produção da nova Frontier na Argentina

Segundo o gerente de marketing e produto da Peugeot , Rafael Filon, “estamos em uma fase de reposicionamento da marca. Queremos nos posicionar como topo de linha, dentro do mercado de 1.0. E 60% do segmento de hatches compactos ainda é composto por carros com motor 1.0. Diante da alta dos combustíveis, notamos crescimento nas vendas dos 1.0”, disse o executivo.

O novo motor 1.0 Firefly instalado no Peugeot 208 recebeu selo ‘A’ de eficiência pelo Inmetro. Na bateria de testes de homologação do órgão, apresentou consumo de 10,4 km/l (etanol) e 11,3 km/l (gasolina) na cidade, bem como 14,7 km/l (etanol) e 16,3 km/l (gasolina) na estrada. Isso com 71 cv e 10 kgfm a 2.000 rpm (gasolina), ou 75 cv e 10,7 kgfm a 2000 rpm (etanol).

Em nossas primeiras impressões Peugeot 208 1.0 Style,  na pista do Autódromo Capuava, no interior de São Paulo, percebemos que o carro entrega razoável agilidade, considerando que se trata de um modelo de baixa cilindrada. Os trechos de subida representaram dificuldade para o rendimento do motor, mas o carro não deixou de ganhar rotações e desenvolver velocidade.

Entretanto, o que mais surpreendeu foi o equilíbrio do 208 Style , mesmo em curvas agressivas e de alta velocidade. O carro é bastante previsível, o que é  importante para a segurança de quem estiver ao volante. A resposta dos freios também agradou bastante, assim como a aderência dos pneus.

Leia Também:  Audi cogita ter pela primeira vez uma picape em sua linha de veículos

Outro destaque do Peugeot 208 fica por conta dos equipamentos. O maior deles é a central multimídia de 10,3 polegadas, com conectividade para celulares via Android Auto e Apple Car Play, bem como assinatura ‘dente de sabre’ no pára-choque dianteiro com luz de LED em todas as versões.

Na versão Style 1.0 , o Peugeot 208 já vem com carregador por indução, teto solar panorâmico e rodas de liga leve de 16 polegadas pintadas de cinza grafite. Além disso, o modelo conta com pintura preta brilhante no aerofólio traseiro e nas carcaças dos retrovisores.

Pelo menos no primeiro contato, o Peugeot 1.0 Style transmitiu uma boa impressão. Agora resta saber como o carro vai se sair em uma avaliação mais detalhada, com uso no dia a dia. De qualquer forma, estamos diante de um modelo que pode, enfim, incomodar os líderes do segmento. 

Ficha Técnica

Peugeot 208 1.0 Style

Preço: a partir de R$ 79.990

Motor: 1.0, três cilindros, flex

Potência: 71 cv (G) / 75 (E) a 6.000 rpm

Torque: 10 kgfm a 2.000 rpm (E) / 10,7 kgfm a 3.250 rpm (G)

Transmissão: Manual,  cinco marchas, tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambor (traseiros)

Pneus: 195/55 R16

Dimensões: 4,06 m (comprimento) / 1,74 m (largura) / 1,45 m (altura), 2,54 m (entre-eixos)

Tanque: 47 litros

Porta-malas: 265 litros

Consumo etanol: 10,4 km/l (cidade) / 11,3 km/l (estrada)

Consumo gasolina: 14,7 km/l (cidade) / 16,3 km/l (estrada)

0 a 100 km/h:  13,4 s

Máxima: 162 km/h



Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA