CUIABÁ

CARROS E MOTOS

Bruno Baptista e Velocitta comemoram juntos 10 anos de corridas

Publicados

CARROS E MOTOS

source
Bruno Baptista confia que pode ficar entre os melhores colocados na prova em Mogi Guaçu (SP)
Divulgação

Bruno Baptista confia que pode ficar entre os melhores colocados na prova em Mogi Guaçu (SP)

Em sua melhor fase no Brasileiro de Stock Car Pro Series 2022, Bruno Baptista tem bons motivos para tentar se destacar novamente na 4ª etapa do campeonato que será realizada com duas corridas, neste domingo (15), a partir das 13h20, no Velocitta, que terá transmissão ao vivo da Band e do canal SportTV 3.

No moderno e seguro autódromo de Mogi-Guaçu , interior de São Paulo, que está completando 10 anos de atividades com a Stock Car , o jovem piloto conquistou a sua primeira vitória na principal categoria do automobilismo brasileiro, em 2019. Agora, neste final de semana, justamente nele, irá comemorar também 10 anos de carreira, iniciada no kart, em 2012.

Ao contrário da maioria dos 32 pilotos que competem no brasileiro de Stock, Bruno Baptista começou tarde no kart, com 14 anos. Competiu apenas duas temporadas que foram suficientes para lhe dar experiência para se tornar, em 2014, com apenas 17 anos, o primeiro campeão da Fórmula 4 Sul-americana , certame que também tinha o aval da FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

Porém, naquela época, é claro, sem as mesmas condições técnicas e tecnológicas da atual F4 Brasil , que coincidentemente fará as suas três primeiras corridas da sua 1ª etapa neste final de semana, no próprio Velocitta.

Duas serão no sábado, sendo a primeira às 9h40 e a segunda às 14h40, logo após o treino de classificação da Stock, às 13h25, com transmissão da SporTV. A terceira disputa da F4 Brasil acontece no domingo, às 12h10, como preliminar das duas corridas de Stock Car Pro Series (a inicial às 13h40 e a final às 14h15).

Leia Também:  Barq Rena Max é um scooter elétrico com jeitão de Jaguar

“Sem dúvida, ter sido o primeiro campeão da F4 sul-americana e estar na mais importante categoria do automobilismo brasileiro justamente na estreia da F4 Brasil, que chegou aqui pela Vicar sob o trabalho de primeira qualidade sob a liderança do seu CEO Fernando Julianelli, é motivo de muito orgulho.

Bruno Baptista em frente aos boxes da equipe que trabalha no seu Toyota Corolla de corrida
Divulgação

Bruno Baptista em frente aos boxes da equipe que trabalha no seu Toyota Corolla de corrida

Dentro do possível, é claro, posso ficar à disposição dos novos pilotos dessa categoria, que tenham interesse, para contar a minha experiência daquela época do meu título e também dos dois anos que corri lá fora na Fórmula Renault e um na própria GP3, enfrentando, inclusive, os maiores nomes dessa nova geração da F1 , como o George Russell, agora na Mercedes, o Lando Norris, da McLaren e outras feras. Mas posso adiantar como principal orientação é que o ideal é não querer pular degraus.

Não ter pressa para escolher uma boa equipe porque os pilotos europeus quase sempre levam vantagem por viverem lá e adquirem melhor experiência para chegar ainda mais novos nas escolas de formação de pilotos das próprias equipes de corridas da F1”, explica Bruno Baptista.

Depois de três anos fora do país, Bruno voltou para o Brasil após receber um convite da Hero Motorsport para correr no Campeonato Brasileiro de Stock Car 2018 com apoio da RCM Motorsport de Marcel Campos, filho do Rosinei “Meinha”, equipe com o maior número de vitórias e títulos da importante categoria.

Bruno teve como parceiro, logo no primeiro ano, o experiente Lucas Di Grassi, que chegou na Stock com a fama de ter sido campeão mundial de Fórmula E , em 2017, pela Audi, além de ter sido um dos grandes nomes da tradicional corrida de longa duração 24 Horas de Le Mans pela própria marca alemã.

Leia Também:  Conheça o Squad, carro elétrico que dispensa carteira de habilitação

Bruno já foi considerado um dos pilotos revelação daquela temporada, mas foi na seguinte, tendo como parceiro Max Wilson, campeão da Stock , em 2010. Com apenas 22 anos, ficou entre os top 9 e obteve a sua primeira vitória, no Velocitta , em fins de 2019, quando passou a ser o quarto piloto mais jovem de toda a história de 40 anos da Stock, naquele momento.

Novo visual do carro de Bruno Baptista aparece pela primeira vez na 4ª etapa do Brasileiro
Divulgação

Novo visual do carro de Bruno Baptista aparece pela primeira vez na 4ª etapa do Brasileiro

É justamente, agora no Velocitta , tendo como parceiro nos últimos dois anos outro experiente piloto, Ricardo Zonta, com boa passagem até no circo da F1, que Bruno Baptista, com 2 vitórias, uma pole-position e 8 pódios (o último com um 2º lugar na veloz pista do Galeão, no Rio de Janeiro), irá tentar mais um bom resultado na principal categoria do automobilismo brasileiro.

“É muito difícil subir no pódio por duas vezes consecutivas em etapas da Stock Car. O desafio é grande diante do nível técnico e qualidade dos pilotos. Mas quanto maior o desafio, mais motivado fico para conquistar outros importantes resultados para chegar no meu principal objetivo de terminar o ano entre os cinco melhores do campeonato”, finaliza Bruno Baptista, que tem apoio das empresas XP Private, Cobra Automotiva, Loctite, Teroson, NGK e VOLT.

*PROGRAMAÇÃO DA 4ª ETAPA DA STOCK CAR NO VELOCITTA*

*Sexta-feira, 13 de maio* 08h20 – Shakedown 11h05 – Treino de Rookie 14h10 – 1º Treino – 1º Grupo 14h50 – 1º Treino – 2º Grupo

*Sábado, 14 de maio* 10h30 – 2º Treino – 1º Grupo 11h10 – 2º Treino 2º Grupo 13h25 – Classificação

*Domingo, 15 de maio* 13h40 – Corrida 1 (30 minutos + 1 volta) 14h15 – Corrida 2 (30 minutos + 1 volta)

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Peugeot volta com o motor 1.0. Veja primeiras impressões do novo 208

Publicados

em

Por

source
Peugeot 208 1.0 vem com rodas de 16 polegadas e pintura preta brilhante nos retrovisores e no aerofólio de trás
Guilherme Menezes/ iG Carros

Peugeot 208 1.0 vem com rodas de 16 polegadas e pintura preta brilhante nos retrovisores e no aerofólio de trás

A Stellantis toma a decisão certa ao apostar suas fichas no Peugeot 208 1.0 para reacender o apelo da marca no Brasil. Ao instalar o motor Firefly do Fiat Argo no modelo da marca francesa, a fabricante passa a ter um modelo com boas condições de brigar com os líderes de vendas no segmento, até pelo preço competitivo.

Com o fim da versão Like 1.6 do Peugeot 208 , chegam as versões Like 1.0 (R$ 72.990) e Style 1.0 (R$ 79.990). São valores que podem parecer altos para um hatch compacto 1.0, mas agressivos se comparados a de alguns rivais como Chevrolet Onix (a partir de R$ 73.820) e Hyundai HB20 , que parte de R$ 74.590.

O motor 1.0 , de três cilindros, é o mesmo do grupo Stellantis , que equipa o Fiat Argo , mas teve de passar por alterações para se adequar à plataforma do 208. Com as adequações e as qualidades do  Peugeot , a marca acredita que vai voltar a ter algo parecido com os dias de glória que teve com o 206 no Brasil no início dos anos 2000.

Leia Também:  Toyota lança Corolla Cross e Hilux na versão GR-S, com apelo esportivo

Segundo o gerente de marketing e produto da Peugeot , Rafael Filon, “estamos em uma fase de reposicionamento da marca. Queremos nos posicionar como topo de linha, dentro do mercado de 1.0. E 60% do segmento de hatches compactos ainda é composto por carros com motor 1.0. Diante da alta dos combustíveis, notamos crescimento nas vendas dos 1.0”, disse o executivo.

O novo motor 1.0 Firefly instalado no Peugeot 208 recebeu selo ‘A’ de eficiência pelo Inmetro. Na bateria de testes de homologação do órgão, apresentou consumo de 10,4 km/l (etanol) e 11,3 km/l (gasolina) na cidade, bem como 14,7 km/l (etanol) e 16,3 km/l (gasolina) na estrada. Isso com 71 cv e 10 kgfm a 2.000 rpm (gasolina), ou 75 cv e 10,7 kgfm a 2000 rpm (etanol).

Em nossas primeiras impressões Peugeot 208 1.0 Style,  na pista do Autódromo Capuava, no interior de São Paulo, percebemos que o carro entrega razoável agilidade, considerando que se trata de um modelo de baixa cilindrada. Os trechos de subida representaram dificuldade para o rendimento do motor, mas o carro não deixou de ganhar rotações e desenvolver velocidade.

Entretanto, o que mais surpreendeu foi o equilíbrio do 208 Style , mesmo em curvas agressivas e de alta velocidade. O carro é bastante previsível, o que é  importante para a segurança de quem estiver ao volante. A resposta dos freios também agradou bastante, assim como a aderência dos pneus.

Leia Também:  Ferrari revela imagem oficial no SUV Purosague da linha 2023

Outro destaque do Peugeot 208 fica por conta dos equipamentos. O maior deles é a central multimídia de 10,3 polegadas, com conectividade para celulares via Android Auto e Apple Car Play, bem como assinatura ‘dente de sabre’ no pára-choque dianteiro com luz de LED em todas as versões.

Na versão Style 1.0 , o Peugeot 208 já vem com carregador por indução, teto solar panorâmico e rodas de liga leve de 16 polegadas pintadas de cinza grafite. Além disso, o modelo conta com pintura preta brilhante no aerofólio traseiro e nas carcaças dos retrovisores.

Pelo menos no primeiro contato, o Peugeot 1.0 Style transmitiu uma boa impressão. Agora resta saber como o carro vai se sair em uma avaliação mais detalhada, com uso no dia a dia. De qualquer forma, estamos diante de um modelo que pode, enfim, incomodar os líderes do segmento. 

Ficha Técnica

Peugeot 208 1.0 Style

Preço: a partir de R$ 79.990

Motor: 1.0, três cilindros, flex

Potência: 71 cv (G) / 75 (E) a 6.000 rpm

Torque: 10 kgfm a 2.000 rpm (E) / 10,7 kgfm a 3.250 rpm (G)

Transmissão: Manual,  cinco marchas, tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambor (traseiros)

Pneus: 195/55 R16

Dimensões: 4,06 m (comprimento) / 1,74 m (largura) / 1,45 m (altura), 2,54 m (entre-eixos)

Tanque: 47 litros

Porta-malas: 265 litros

Consumo etanol: 10,4 km/l (cidade) / 11,3 km/l (estrada)

Consumo gasolina: 14,7 km/l (cidade) / 16,3 km/l (estrada)

0 a 100 km/h:  13,4 s

Máxima: 162 km/h



Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA